terça-feira, 14 de maio de 2013

Parabéns, Assistentes Sociais!




Por Lidiane Ramos Leal.


Só é possível entender o significado do Serviço Social quando se compreende o movimento histórico da sociedade, e as relações sociais construídas através das ações dos homens. Por essa razão o Assistente Social tem uma formação generalista e humanista, o que permite apreender a questão social com uma base teórico-metodológica focada na compreensão dos processos relacionados à economia e política da realidade social. O profissional tem como desígnio intervir em espaços que se trabalham as políticas sociais para atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade social. De modo que, é indispensável à atuação de assistentes sociais nas três esferas do governo e em todas as políticas sociais.

Através da prática profissional, o Assistente Social pode causar resultados concretos na vida dos usuários. Desde a viabilização do acesso a políticas sociais, programas e serviços, passando pelo esclarecimento acerca dos direitos e a conscientização pertinente ao espaço social que esses usuários ocupam, chegando a um patamar indispensável que é a prática da resistência.

Que esse dia, assim como todos os outros dias, seja dedicado à luta pela consolidação dos princípios fundamentais que regem a profissão: liberdade, defesa intransigente dos direitos humanos, consolidação da cidadania, democracia no sentido de socialização da participação política e da riqueza socialmente produzida, posicionamento voltado para a equidade e justiça social, empenho na eliminação de todas as formas de preconceito, garantia do pluralismo, ou seja, a opção por um projeto profissional vinculado ao processo de construção de uma nova ordem societária, sem dominação-exploração de classe, etnia e gênero. Que todos esses princípios sejam cada vez mais presentes em nossa prática e que jamais deixemos de lutar pela nossa profissão.

Os estudantes de Serviço Social e nós os Assistentes Sociais (comprometidos com o projeto ético-político) temos a responsabilidade de olhar além das aparências. E fazemos isso analisando as expressões da questão social com inconformismo e luta constante pela superação da conjuntura posta.

Que seja um dia de celebração, mas antes de tudo de reflexão e LUTA contra a banalização da desigualdade social!

Afinal, já alertavam Karl Marx e Friederich Engels: a emancipação dos trabalhadores será obra dos próprios trabalhadores.


Foto:http://www.comprarfloresonline.eu/Basics-Rosas-verdes/pt

Montagem: Lidiane Ramos Leal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário